Notícias

JUNHO VIOLETA: PREFEITURA DE JANAÚBA E SECRETARIA DE PROMOÇÃO SOCIAL NO COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA

O combate à violência contra o idoso, simbolizado pela cor violeta, foi o tema de uma ação da Secretaria Municipal de Promoção Social e das unidades do CRAS e CREAS de Janaúba, na manhã de sexta-feira (15/06 – Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa), na Praça Rômulo Sales. Os servidores distribuíram para a população material informativo com os tipos de violência e formas de denúncia, e foram oferecidos serviços de aferição da pressão arterial e glicemia capilar, em parceria com o curso de Enfermagem da FAVAG.

Presente na ação, a Secretária Municipal de Promoção Social, Rosana Barbosa da Rocha, explica que o objetivo do Junho Violeta, nome dado à campanha, é sensibilizar a população para o respeito e o tratamento digno à pessoa idosa e, ainda, disseminar as formas de denúncia dos casos de violação de direitos do idoso. Segundo a secretária, é importante entender que existem diversos tipos de violência, como a violência física, a negligência/abandono, violência sexual, psicológica, econômico-financeira e patrimonial e a autoinfligida e autonegligência. "É preciso que a população rompa o silêncio e denuncie toda e qualquer forma de violência contra a pessoa idosa", finaliza Rosana.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), uma entre seis pessoas com 60 anos ou mais já sofreu algum tipo de violência no último ano, número este que pode ser ainda maior, diante da ausência de denúncias. A ONU contabiliza que apenas 1 entre 24 casos é reportado. Ana Lúcia Santos Ferreira, de 67 anos, mora em Janaúba e acredita que a sociedade não trata a pessoa idosa com o respeito que merece. “Eu presencio no dia-a-dia o descaso e o desrespeito no tratamento com os idosos e o quanto nós sofremos com isso. Nesse sentido, creio que a sociedade precisa evoluir bastante, mudar a postura, denunciar”, disse.

A principal forma de denúncia é o Disque 100 - Disque Direitos Humanos. Existem ainda outros canais de denúncia: Ministério Público, Defensoria Pública, Conselho Estadual do Idoso, Conselho Municipal do Idoso, Polícia Militar, Polícia Civil, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, Coordenadoria Especial de Políticas para o Idoso, Secretaria de Estado de Saúde, Coordenadoria Estadual de Atenção ao Idoso, CRAS e CREAS.