Notícias

Criança de um ano e sete meses é transferida de avião para Belo Horizonte

Equipe médica do Hospital Regional providenciou transferência do garoto que apresentava quadro de diabete descompensada.

Na quarta-feira, oito de maio, a equipe médica do Hospital Regional realizou a transferência aérea do pequeno Emerson de um ano e sete meses de idade para Belo Horizonte (MG). A criança que apresentava quadro de diabete descompensada (nível de glicose acima do que é indicado) foi levada de avião para o tratamento especializado onde dará continuidade aos cuidados médicos iniciados desde o dia seis do mesmo mês, ainda na cidade de Porteirinha, de onde foi encaminhado para Janaúba. Segundo a mãe do garoto, Dayze Costa, o menino tem diabetes do tipo 1 (doença crônica onde se observa altos níveis de açúcar no sangue) e a transferência ocorreu pelo fato de Emerson necessitar de cuidados específios. Dayze acompanhou o filho que se encontra internado na UTI do Hospital João  Paulo II.


A história de Emerson começou quando o Dr. Wagner Juber encaminhou o garoto de Porteirinha ao Hospital Regional de Janaúba, para que pudesse ser atendido de acordo com as necessidades do caso. No entanto, devido o estado de saúde delicado de Emerson, a equipe médica do Regional buscou pela transferência para Belo Horizonte, um vez que Montes Claros também não poderia atender ao caso, como explica a médica plantonista da área pediátrica do Hospital Regional, Cíntia Neves Brandão. “Toda a equipe do Hospital Regional de Janaúba, não mediu esforços  buscando vagas em Montes Claros, sem no entanto obter resultado. Finalmente, dois dias depois de estar internado aqui no Hospital Regional conseguimos uma vaga na UTI do Hospital João  Paulo II, em Belo Horizonte,  bem como uma UTI aérea para transportá-lo”, afimou a médica.


Segundo a Coordenadora de Enfermagem  do Hospital Regional, Vivian Souto,   todo o esforço foi feito pela equipe para  se conseguir a vaga para Emerson. “Fizemos de tudo para conseguir encaminhar o paciente para o tratamento indicado. Apesar das inúmeras dificuldades  aprensetadas nessa situação foi muito gratificante quando deparamos com momentos como esse em que podemos unir esforços para ajudar o Emerson e sua família,” disse Vivian. O estado de Emerson ainda é crítico e ele segue internado na UTI em Belo Horizonte, onde recebe os cuidados necessários para a recuperção.