Notícias

Prefeitura inicia campanha contra Leishmaniose

O cronograma das visitas dos agendes engloba todos os bairros de Janaúba.

A Prefeitura de Janaúba, através da Secretaria Municiapl de Saúde, deu início, na tarde desta quinta-feira, dia 12 de maio, à Campanha Contra a Leishmaniose. O lançamento aconteceu no Núcleo de Vigilância em Saúde (NUVISA), e contou com a presença do Secretário de Saúde, Gilson Urbano e referências técnicas em Leishmaniose, da Superintendência Regional de Saúde, Bartolomeu Lopes Teixeira, e da Secretaria de Estado, Estefânia dos Santos, além das equipes de vigilância em saúde do município.


Ao abrir a solenidade, Gilson Urbano ressaltou a importância da campanha. “Não devemos nos preocupar somente com o controle e combate à dengue, mas também com a leishmaniose, cujo índice de letalidade é maior”, disse. As ações desenvolvidas pelo município foram elogiadas pelas referências técnicas, que parabenizaram Janaúba pela iniciativa e destacaram que são poucas as cidades que se preocupam de tal forma com a luta contra a doença.


            O trabalho de campo no município gorutubano teve incício na última quinta-feira, com a equipe de vigilância epidemiológica, composta por seis profissionais, um supervisor e im médico veterinário. O cronograma das visitas dos agendes engloba todos os bairros de Janaúba. As primeiras visitas aconteceram nos bairros Centro e Nova Esperança. Nos dias 17, 18 e 19 de maio, será realizado um mutirão de limpeza para o controle do vetor da Leishmaniose.


A Leishmaniose é uma doença parasitária, transmitida pela picada do mosquito infectado (fêmeas da espécie Lutzomia longipalpis - também conhecido por mosquito-palha). É uma doença sistêmica grave, de curso lento e crônico. O calazar canino, do ponto de vista epidemiológico, é considerado mais importante que a doença humana, pois além de ser mais prevalente, apresenta um grande contingente de animais infectados com parasitismo cutâneo, que servem como fonte de infecção para os insetos vetores. Tais características fazem do cão doméstico o principal reservatório do parasita. O mosquito-palha costuma se reproduzir em locais com muita matéria orgânica em decomposição.