Notícias

Cidade de Janaúba é comtemplada com Doutorado em Produção Vegetal no Semiárido

O município conquistou o primeiro Doutorado em Janaúba, o de Produção Vegetal no Semiárido coordenando pelo Professor Doutor Edson Hiydu Mizobutsi.

A cidade de Janaúba que tem recebido atenção especial da Prefeitura Municipal no setor educacional tem mais um motivo para comemorar. O município conquistou o primeiro Doutorado em Janaúba, o de Produção Vegetal no Semiárido coordenando pelo Professor Doutor Edson Hiydu Mizobutsi. O Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal no Semiárido em nível de mestrado foi aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) em 2005 e iniciou suas atividades em março de 2006. Desde então vem desenvolvendo trabalhos de destaque na região. A qualidade dos projetos de pesquisas desenvolvidos, associados aos aspectos da inovação e sintonia com as demandas regionais e a constante interlocução com a cadeia produtiva torna o programa referência em estudos no Semiárido. Desde a primeira turma, iniciada em março de 2006, 82 mestres já foram formados. 


Na tarde da terça-feira, 24 de setembro, a Secretária de Planejamento do Município de Janaúba, Débora Zdradeck de Mello e o Diretor Administrativo Thalis Antunes foram ao Campus da Unimontes em Janaúba agradecer a entidade pela escolha feita para que Janaúba receba o doutorado. Representando o prefeito Yuji Yamada, os visitantes lembraram a importância que tal feito proporcionará para o município e região, possibilitando que mais pessoas possam aprimorar seus estudos. Durante a visita, o  Professor. Edson Mizobutsi lembrou que em 2002, quando chegou ao campus de Janaúba, os trabalhos da instituição ainda estavam se iniciando, e que hoje, tem uma grande conquista um DOUTORADO. Marcos Kondo ressaltou ainda que o espaço físico já esta ficando pequeno uma vez que través do programa CT-Infra da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) acabaram de receber mais de um milhão de reais em recursos para construir sete novos laboratórios. Conforme anunciado pelo Reitor João Canela (no mês de maio quando esteve em Janaúba para a assinatura da ordem de serviço que libera o início das obras do prédio que sediará cursos técnicos em Janaúba) a intenção da abertura do curso de Medicina Veterinária em Janaúba, o Professor reafirmou que “estão engajados para tornar isto realidade e que o Secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SECTES), Narcio Rodrigues, já se colocou a disposição para conseguir recursos para a construção do Hospital Veterinário, requisito para a aprovação do curso”.


Um dos pontos importantes para mensurar a qualidade dos recursos humanos formados de um programa de Pós-graduação é o destino de seus egressos.  Dos 57 egressos no triênio (2010 -2012) do mestrado em Produção Vegetal no Semiárido da Unimontes, muitos se encontram em atividades na área, atuando no ensino, pesquisa, curso de doutorado em instituições renomadas do país, empresa de extensão rural e atividades em empresas privadas. Os acadêmicos vinculados ao programa de pós-graduação em Produção Vegetal no Semiárido recebem uma formação acadêmica eclética e inovadora com ênfase nos aspectos econômicos e sociais da região. A consolidação da pós-graduação Stricto Sensu em nível de mestrado e doutorado em regiões de baixo Índice de Desenvolvimento Humano contribui significativamente para a descentralização da ciência. Isso proporciona oportunidade para que muitos graduandos e mestrandos possam realizar seus cursos de mestrado e doutorado na sua região de origem, minimizando a necessidade de deslocamento dos mesmos para outros centros (Zona da Mata, Sul ou Triângulo).


O programa de Doutorado em Produção Vegetal no Semiárido irá fortalecer a base científica regional produzindo conhecimento de qualidade internacional e de grande relevância regional. Além disso, ele contribuirá de forma efetiva para a melhoria da formação,  qualificação dos profissionais e a fixação desses profissionais na região.  A previsão é que o edital seja publicado até final deste ano, a fim de que as atividades possam ser iniciadas no primeiro semestre de 2014. O número de vagas e as linhas de pesquisa ainda serão divulgados.